Skip to main content

Maneiras de superar o medo e a ansiedade

A nossa imaginação é uma ferramenta poderosa, porém se usada de forma incorreta pode nos causar sérios problemas. A imaginação e a emotividade estão ligadas e o que imaginamos pode parecer muito real (mesmo que não seja).

Ter medo é uma coisa. Permitir que o medo te consuma é outra.

A maioria das pessoas se deixam consumir pelo medo. Talvez por apego ou porque acreditam que temer faz parte de quem são. Convenhamos que não há nada de errado em ser assim, mas você precisa, de alguma maneira, tentar enfrentar esses receios.

O medo é uma emoção muito poderosa e têm um efeito muito forte sobre nossa mente e nosso corpo.

Ansiedade é provavelmente uma resposta à esse medo. Geralmente usamos este termo para expressar um medo ou ameaça que iremos, supostamente, enfrentar no futuro – não agora.

Tudo isso pode ser passageiro, mas se permitirmos eles podem durar muito tempo e podemos ficar presos à eles. Em alguns casos eles podem tomar conta da sua vida, afetando até mesmo sua capacidade de se concentrar, de se alimentar, viajar e aproveitar a sua maravilhosa existência. O medo e a ansiedade podem te impedir de realizar tarefas diárias e prazerosas, afetando, também, sua saúde.

Vamos juntos aprender a sentir menos medo e a lidar com ele para que você não perca sua vontade de viver.

O que te deixa com medo?

Faça essa reflexão e anote tudo que provavelmente te amedronta. Analise se há ou não necessidade de temer. Por exemplo, eu sempre tive medo de fracassar e temer o fracasso pode me fazer sair bem em algumas situações, mas também pode me impedir de arriscar em áreas que eu poderia me sobressair.

O que te deixa ansioso?

Faça a mesma reflexão sobre as situações que te deixam ansioso, afinal, a ansiedade também é um tipo de medo. A ansiedade é um medo que persiste, que permanece.

Reações do corpo quando você sente medo ou ansiedade

Quando você está ansioso ou com medo de algo, seu corpo trabalha para evitar aquela situação, ou seja, você ficará em estado de alerta. Estas são algumas reações que seu corpo pode dar:

  • Coração acelerado, palpitação
  • Respiração irregular, rápida demais
  • Músculos cansados, tensão muscular
  • Sudorese
  • Dor de estômago, ânsia de vômito
  • Diarréia
  • Tontura
  • Formigamento no corpo
  • Boca seca
  • Calafrios e arrepios
  • Calor demais ou frio demais

Isso tudo acontece porque seu cérebro está reagindo a uma situação de emergência, fazendo com que seu sangue flua para os músculos, aumentando o açúcar no sangue e lhe dando mais capacidade de concentração naquilo que seu corpo acredita ser uma ameaça.

Se você não buscar ajuda, os sintomas irão se agravando ao ponto de se tornarem incontroláveis, te tornando uma pessoa irreconhecível. Você irá ter problemas para dormir, para comer, desenvolver dores de cabeça constantes e problemas para trabalhar. Perderá sua autoconfiança e isso pode atrapalhar até mesmo em suas relações sexuais.

Se você sentir-se excessivamente ansioso, siga os seguintes passos para te ajudar a se acalmar e recuperar o controle:

  1. Respire corretamente

Eu sei que você ouve muito sobre “respiração profunda” para ajudá-lo a relaxar e reduzir a ansiedade, mas tenha paciência comigo.

Respiração mais rápida e superficial é o primeiro gatilho que te encaminha para uma crise, fazendo com que você sinta todos os outros sintomas. Sendo assim, aprenda a controlar sua respiração, pois aprendendo isso você será capaz de controlar todo o resto.

Portanto, se você começar a sentir medo:

  • Pare
  • Concentre-se em sua respiração
  • Respire fundo (conte até 7 enquanto inspira)
  • Lentamente expire (conte até 11 enquanto expira)

Faça isso por 1 minuto ou mais e irá se surpreender com a rapidez que manteve a calma. A sua expiração precisa ser maior que sua inspiração, apenas.

  1. Seja consciente

Antes de querer superar o medo, você precisa estar ciente de que seus medos causam estragos enormes em sua vida. Um dos sintomas da ansiedade é não pensarmos com clareza, ou seja, tornamos tudo maior do que realmente é.

Para conseguir manter a calma, talvez seja necessário distrair seu cérebro, por exemplo, contando até 100 pulando 6 números. Você pode desenhar ou escrever o que você está sentindo, pode contar quantas estrelas tem no céu ou quantas nuvens você é capaz de enxergar.

  1. Pense no AGORA

A maioria dos seus medos surge por pensar demais no futuro ou criar problemas que talvez nunca irão acontecer. Sendo assim, foque no presente.

Faça os seguintes questionamentos:

“O que está me preocupando?”

“Posso resolver isso neste momento?”

“Existe algo que eu possa fazer para melhorar essa situação em que me encontro?”

“O que pode me acontecer de pior se eu não resolver isso agora?”

“Depende unicamente de mim?”

Analise essas respostas antes de se preocupar de fato com algo que possa acontecer no futuro ou que talvez nunca venha acontecer e você está apenas fantasiando.

  1. Desenvolva seu lado cósmico

Por mais que você não acredite, você precisa entender que o universo vibra e você também.

Reformar o seu cérebro e sua energia são duas atitudes que devem ser tomadas logo de início e podem te dar coragem necessária para chegar onde você quer chegar. Desenvolva mantras e afirmações que o desenvolvam e que aumentem sua autoconfiança. Leia livros edificantes que te impeçam de criar pensamentos negativos sobre você.

Sempre que os seus pensamentos negativos te atacar, não revide. Revire-os. Entenda que esses pensamentos vem e vão, sem mais nem menos. Dessa forma você irá vencendo seus medos e superando traumas.

  1. Se ame/se aceite

Sim, essa é uma dica muito importante e muito valiosa, e também a mais difícil.

Se amar e se aceitar é uma grande missão e nem todos são capazes de fazer isso com maestria, nem mesmo eu. Porém, temos que tentar todos os dias nos amar mais a cada dia. Aquele amor que ninguém além de si é capaz de sentir por você.

Não faça isso com o sentimento de obrigação. Faça porque realmente quer se amar, não porque precisa. Você não precisa se amar, mas você quer se amar. “Como assim não preciso me amar?”, você deve estar se perguntando. Eu vou te explicar o motivo. Quando você se ama porque quer, você está fazendo algo de coração puro, de espontânea vontade, sem cobrança. Quando você se ama porque precisa, trata-se apenas de necessidade. Sendo assim, troque a frase “eu preciso me amar” por “eu quero me amar”.

Eu trabalhei muito e chorei muito até dizer “eu te amo” pra mim mesma, mas quando consegui foi sem necessidade, eu apenas queria dizer.

Zona de conforto

Tomar a sábia decisão de não deixar mais o medo te paralisar é uma das melhores decisões que você tomará na vida e fará com que você garanta muito sucesso. Não é algo que acontece da noite para o dia, nem tampouco algo fácil de se realizar, requer culhão. Mas, tomar essa decisão e correr em direção dos seus medos lhe dará um resultado promissor do qual você irá se orgulhar futuramente.

Tudo que você quer na vida está além da sua zona de conforto. Não deixe que o medo te torne uma pessoa mediana e que viveu uma “semivida”. Viva e se explore.

Gratidão.

One thought to “Maneiras de superar o medo e a ansiedade”

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *